Quem trabalha com gestão logística sabe que todas as cargas precisam ser embaladas, armazenadas e transportadas com o devido cuidado. No entanto, alguns produtos — principalmente aqueles mais sensíveis e menos resistentes — demandam atenção especial. Sem isso, eles podem se danificar e causar insatisfações ao cliente que espera pela encomenda.

Para ajudar você nessa tarefa, preparamos este conteúdo com recomendações sobre como embalar e armazenar produtos frágeis com segurança. Então, anote estas dicas e nunca mais tenha problemas com isso!

Tenha cuidado com a armazenagem

Pense no local onde serão armazenados os produtos frágeis. Mesmo que o seu espaço seja reduzido, é indispensável que as mercadorias menos resistentes tenham uma área à parte, separada das demais. Sem essa diferenciação, diversos empecilhos costumam surgir.

Os funcionários responsáveis por esses setores podem se confundir e manusear, movimentar ou empilhar os pacotes de maneira inadequada, danificando os produtos. Por isso, manter os objetos frágeis distantes daqueles mais resistentes é uma forma de protegê-los antes mesmo de eles saírem para o transporte.

Em último caso — principalmente para empresas que não tenham tais espaços adequados em sua estrutura —, o indicado é recorrer ao aluguel de armazéns. Essa modalidade de serviço também costuma oferecer soluções logísticas desenvolvidas especialmente para evitar danos às cargas sensíveis.

Use embalagens e proteções adequadas

Depois do armazenamento, é essencial contar com embalagens e acessórios adequados, incluindo aqueles que servirão para proteger o produto dentro dos pacotes. Uma boa escolha nesse sentido diminui muito as chances de acidentes durante o armazenamento e transporte.

O primeiro aspecto a ser observado é o tamanho. As embalagens devem ser condizentes com o volume do produto, para que ele não fique solto ou apertado lá dentro. Também, isso evita que sejam feitos improvisos na hora de empacotá-lo, colocando a integridade da mercadoria em risco.

Outro detalhe diz respeito à hora de escolher o material que vai compor a embalagem: é preciso verificar a sua resistência e capacidade de adaptação a diferentes situações.

Caixas de papelão podem ser uma boa solução nesse momento. Elas são leves, oferecem um bom custo-benefício e protegem contra agentes externos variados, como luz e poeira. Se necessário, até podem ser acrescentadas camadas de material para construir caixas mais resistentes. 

Por fim, elas são altamente personalizáveis, tanto no tamanho quanto no formato e grafismo. Permitem impressões publicitárias em boa qualidade para atrair a atenção dos consumidores ou demais conteúdos informativos pertinentes ao que está sendo armazenado.

Já quanto às opções de materiais para preencher os eventuais espaços vazios no interior da embalagem, há várias soluções: plástico bolha, almofadas de ar, espumas de EPP, divisórias, espaçadores ou cantoneiras. O importante é que os produtos fiquem no lugar e não sejam jogados de um lado para o outro pelos movimentos ocasionados durante o transporte.

Embale cada produto individualmente

Nem sempre isso é possível, mas procure embalar cada produto individualmente antes mesmo de acomodá-lo nas caixas. Inclusive, os materiais citados acima podem ajudar nessa tarefa.

Outra preocupação é a de acondicionar produtos similares de maneira próxima. Evite, por exemplo, transportar embalagens que levam líquidos juntos a outros produtos. Dessa forma, caso haja algum vazamento os estragos serão menores.

Deixe explícitas as fragilidades

Toda precaução nunca é demais, portanto, não hesite em colocar indicações claras nas embalagens, informando que seus conteúdos são frágeis e devem ser manejados  cuidadosamente.

Indique também se houver produtos pontiagudos ou afiados sendo transportados, já que eles podem romper a embalagem com mais facilidade e colocar a integridade física dos funcionários e consumidores em risco. Nesses casos, opte por etiquetas e avisos padronizados, para evitar confusão ou qualquer margem para dúvidas.

Lembre-se de que até os clientes podem se confundir e ser descuidadosos com a encomenda. Assim, a indicação de conteúdo frágil deve servir a todos os públicos que vão ter contato com o produto, desde quando ele sai do armazém até o sua destinação final.

Organize e prenda bem as caixas

O cuidado deve prosseguir na hora de empilhar a carga para o transporte. Parece óbvio, mas é sempre bom lembrar: caixas com conteúdos frágeis nunca devem ser colocadas embaixo de caixas pesadas. Essa simples atitude — ignorada, muitas vezes, por falta de atenção — evita boa parte dos amassados e quebras. Procure também realizar o empilhamento colunar das caixas, que consiste em posicioná-las umas sobre as outras com as arestas (cantos) alinhadas umas com as outras.

Para incrementar a proteção contra solavancos e curvas fechadas que ocorrem no trajeto, certifique-se ainda de que a carga esteja bem presa. Caixas e pilhas precisam ser amarrados firmemente, mas sem pressionar demais nenhum material.

Os utensílios mais utilizados para esse fim são gaiolas de transporte e filme plástico do tipo strecht. Com isso, eles não vão se movimentar, cair ou bater umas contra as outras.

Conte com empresas especializadas

Por fim, se a sua empresa não conta com a experiência necessária para transportar produtos frágeis ou não faz isso com muita frequência, a alternativa a ser considerada é contratar profissionais especializados nessa atividade.

Unindo a experiência com as ferramentas adequadas, uma transportadora especializada certamente oferecerá um serviço melhor do que se você mesmo optasse por realizar o transporte dessa carga. Para garantir isso, contudo, é preciso pesquisar a reputação e a capacidade da empresa de prestar o serviço de acordo com o que houver sido combinado.

Procure se informar também sobre quais são os recursos utilizados para proteger as mercadorias, e se a empresa conta com tecnologias que podem diminuir os riscos de roubos e danos, como sistemas de rastreamento. Confira ainda como funciona a sua política de contratação de seguros.

Essa escolha por uma transportadora costuma ser mais custosa em um primeiro momento, mas lembre-se de que representa um ganho de eficiência e economia no longo prazo, uma vez que os prejuízos com produtos danificados serão menores.

Considere também adquirir as embalagens de seus produtos com empresas com know-how e atendimento especializado para atender com eficiência suas necessidades específicas. A Embalagens M2B conta com tecnologia, estrutura e pessoal especializado para fornecer embalagens personalizadas e acessórios para diversos objetivos.

Enfim, como vimos, se o manejo de qualquer produto exige cuidados específicos, quanto tratamos de embalar e armazenar produtos frágeis essas precauções precisam ser redobradas.

Contudo, se todos esses detalhes forem observados e seguidos atentamente, as chances de haver um problema em qualquer estágio do processo diminuem muito. Isso trará menos perdas e, consequentemente, melhores resultados para o seu negócio!

Então, gostou do nosso post? Agora que você sabe tudo que deve ser feito na hora de embalar e armazenar produtos frágeis, aproveite para conferir também estes 5 erros a serem evitados no transporte de cargas!